As Ondas e os Planetas

Mercúrio:

O primeiro planeta do Sistema Solar possui características próprias devido a sua proximidade com o Sol. É sabido essas particularidades principalmente pelos estudos e pesquisas em ondas. Mas quais são? Como foram descobertas?

Essa proximidade acarreta em uma intensa recepção de radiação solar, o que faz com que a temperatura de Mercúrio no lado voltado para o Sol esteja em torno de 425º Celsius. Contudo, Mercúrio não possui uma atmosfera significativa (também pelo fato da proximidade ao Sol) fazendo com que essa radiação não aqueça o planeta como um todo. Resultando no fato da temperatura do lado oposto ao Sol girar em torno de -180º Celsius. Fazendo Mercúrio ser o planeta com maior amplitude térmica do sistema solar todo.

Tanto o aquecimento de Mercúrio quanto a forma que descobrimos sua temperatura têm relação direta com ondas. Como já dito seu aquecimento se dá a intensa absorção de radiação solar, que são ondas eletromagnéticas transportando energia. Através da observação do planeta, unindo espectroscopia com algumas outras técnicas, é possível dizer o valor dessas temperaturas com confiança, antes mesmo de enviar uma sonda para lá.

Além disso, o conhecimento de que Mercúrio é um planeta rochoso sem a presença de atmosfera significativa, e da composição parcial de seu solo se devem mais uma vez ao que? Isso mesmo, aos estudos envolvendo ondas e suas características.


Vênus:

O segundo planeta de nosso Sistema Solar, Vênus tem semelhanças físicas como tamanho e densidade muito próximas da Terra. É o planeta mais quente de todo nosso sistema planetário. Como visto anteriormente, poderíamos até pensar que pelo fato da proximidade Mercúrio com o Sol , ele deveria ser mais quente que Vênus, porém isso não é verdade. É preciso levar em conta outros fatores, e o fator determinante para Vênus ser o planeta mais quente é o efeito estufa.

O efeito estufa é um assunto comumente citado, mas como de fato ele ocorre e o que ele causa? Para a compreensão de como ocorre vamos falar um pouco sobre atmosfera. O que é? Como sabemos se um planeta possui ou não uma? Como ela interage com as ondas?

Atmosfera em sua definição é uma camada de gases que envolve um planeta e é mantida pela gravidade deste. Contudo nem todos os planetas apresentam uma atmosfera significativa. Uma forma de identificarmos quais planetas possuem atmosfera é por meio, mais uma vez, da espectroscopia e a partir dela também é possível saber sua composição, espessura e densidade.

Os efeitos que as atmosferas causam em um planeta são bastante diversos, como visto no planeta Terra, a filtragem de raios U.V. A e B, além da relação da atmosfera com o clima de uma região, o fato de tornar a superfície de um planeta habitável ou não, entre inúmeros outros. Porém o efeito que nos atentarmos será o efeito estufa.

Como o nome já diz, o efeito estufa se assemelha com o que uma estufa faz para uma plantação, mantendo a temperatura mais constante dentro dela. E em um planeta não seria diferente. Ainda assim, define-se efeito estufa como um acobertamento feito pela atmosfera, causando uma elevação na temperatura desta. Esse efeito pode ser visto em diferentes intensidades, a depender da atmosfera do planeta. No caso de Vênus ele é responsável pelas altas temperaturas, chegando aos 480ºCelsius em sua superfície.

A atmosfera de Vênus possui altas taxas de CO2. O gás carbônico é opaco em relação a radiação infravermelha (uma parte da radiação eletromagnética emitida pelo Sol). Assim, o planeta reflete a radiação solar e a atmosfera impede, em partes, a saída dessa radiação, aumentando sua temperatura.

Imagem ilustrando o efeito estufa em Vênus. Fonte: Prof. Roberto Boczko

Autoria: Damasceno, H.; Bassini, A. (2021) Tudo são ondas.

Contato: bassini@usp.br

Créditos detalhados

Autor:

Henrique Damasceno

Orientador:

Ailton Marcos Bassini

Apoio técnico:

Luca Hermes Pusceddu