Vazamento de óleo de 2019

No dia 30 de agosto de 2021 o vazamento de petróleo que atingiu mais de 2000 km da costa nordestina do Brasil completará 2 anos.


Você lembra dele?


Parece que já faz tanto tempo e que tudo se resolveu, não é?


Enganou-se quem acha isso. Infelizmente, os efeitos desse evento estão sendo e ainda serão sentidos por muito tempo.


No final de junho de 2021, moradores da praia de Itacimirim, no litoral norte da Bahia, relataram que novas manchas de óleo teriam surgido nas pedras da praia. Desde o dia 29 deste mês já foram coletadas cerca de 6 toneladas do material na região. Esse é um óleo vestigial, que teria ficado aderido ao substrato (enterrado na areia ou preso entre as pedras), uma vez que apresenta alta densidade.


O óleo foi encontrado cobrindo algas presas ao costão da praia, o que pode implicar em uma maior mortalidade desses organismos e impactar também os animais que deles se alimentam. Tal efeito negativo tem sido observado na região desde 2019, com uma diminuição significativa da biodiversidade local, em especial nos recifes de coral.


Mas por que o óleo só apareceu agora?


De acordo com a diretora do Instituto de Geociências da UFBA, quando mudam as estações do ano, há também uma alteração nas correntes oceanográficas, o que faz com que o material venha à tona. É de se esperar, portanto, que o óleo volte a aparecer em outros locais no litoral do Nordeste.


Esse desastre não pode ser esquecido pois afeta a vida de muitos que dependem dos ambientes costeiro-marinhos, sejam eles humanos ou não.


Por esse motivo, devemos nos atentar às notícias da região e reconhecer a importância daqueles que lutam para protegê-la, tais como IBAMA, o ICMBio e INEMA, que procuram monitorar os impactos do vazamento e desenvolvem estratégias para remover os resíduos de óleo que venham a aparecer.


Fontes:

Notícia “Moradores denunciam manchas de óleo em praia no litoral norte da BA; pesquisador diz que material será analisado” disponível no site do G1. 30/06/2021.

Notícia “Manchas de óleo continuarão a aparecer, diz diretora do Instituto de Geociências da UFBA” disponível no site do jornal A Tarde. 09/07/2021.

Texto por: @marina.dale

Imagem por: @jady.millan

Confira nossas publicações e o glossário com as palavras deste mês: https://linktr.ee/ecossistemas_costeiros

Inacio, J.; Dale, M. (2021)Vazamento de óleo de 2019.

Autoria:

Jady Millan Inacio

Marina Vieitas Dale


Revisão:

Gabriela Bataglia Ferraz Lima (Coordenadora)

Flávio Augusto de Souza Berchez (Orientador)