Dia Mundial das Tartarugas Marinhas

Hoje comemoramos o Dia Mundial das Tartarugas Marinhas, por ser essa data em que nasceu Archie Carr, considerado o pai dos estudos sobre esses animais, por ter feito diversas pesquisas científicas e iniciativas para sua conservação.

As tartarugas marinhas são animais muito antigos que estão no planeta há pelo menos 120 milhões de anos, tendo convivido com dinossauros e resistido a todas as mudanças que os levaram à extinção, cerca de 65 milhões de anos atrás.

Apesar de sua resiliência, processos antrópicos têm afetado a sobrevivência de diferentes espécies de tartarugas marinhas. Podem ser citados entre eles os fenômenos ocasionados pelo aquecimento global, uma vez que as tartarugas são animais de "sangue frio”, cuja temperatura corporal varia conforme a temperatura do ambiente.

Além disso, o sexo das tartarugas é determinado pela temperatura do ninho durante a incubação, sendo que próximo dos 33°C, quase todos os ovos serão fêmeas, o que pode fazer com que muitas populações de tartarugas marinhas corram o risco de ter uma descendência exclusivamente feminina.

Um estudo publicado na revista Current Biology indica que na parte norte da Grande Barreira de Corais, na Austrália, nasce um macho para cada 116 fêmeas, cenário esse que tende a piorar, uma vez que é previsto um aumento de 2,6 graus na temperatura média global até 2100.


Fontes:

Site do Projeto TAMAR: “Dia Mundial da Tartaruga Marinha!” e “Tartarugas marinhas são consideradas sentinelas do clima no planeta”

Matéria do El País: “Aquecimento global transforma em fêmeas 99% de uma população de tartarugas marinhas” publicada em 2018

Confira nossas publicações e o glossário com as palavras deste mês: https://linktr.ee/ecossistemas_costeiros

Dale, M. (2021) Dia Mundial das Tartarugas Marinhas.