Solos do Brasil: Argissolos

Foto: Sebastião Barreiros Calderano. Sedimentos argilo-arenosos da Formação Solimões Inferior, Cruzeiro do Sul-AC.

Do latim "argilla", conotando solos com processo de formação através do acúmulo de argila.

Os argissolos representam uma parcela de cerca de 24% da superfície do território brasileiro; são encontrados em praticamente todas as regiões do país e em diversas condições climáticas e geomorfológicas. Caracterizam-se pelo acúmulo de minerais argilosos como a caulinita em seus horizontes abaixo da superfície (subsuperficial) e óxidos, que contribuem para a Capacidade de Troca Catiônica (CTC), uma característica muito importante para a fertilidade do solo. Funciona assim: os óxidos possuem cargas eletronegativas (O-) que reagem com cátions, que possuem cargas positivas, como cálcio (Ca²+), magnésio (Mg²+) e potássio (K+), nutrientes essenciais ao desenvolvimento das plantas, que ficam assim disponíveis no solo. Apresenta uma coloração que varia de cinzenta à avermelhada com matizes amarelas e vermelhas.

Devido ao aumento nos teores de argila em seus horizontes subsuperficiais, os argissolos retêm água, podendo servir de reservatório para as plantas. Entretanto, a sua fertilidade varia de acordo com o seu material de origem.

Santana, M.P.X.; Pusceddu, L.; Azarias, V. (2021) Solos do Brasil: Argissolos.

Créditos detalhados

Autores:

Marcos de Paula Xavier de Santana

Victoria Azarias

Coordenação:

Luca Hermes Pusceddu - lhp@ib.usp.br